segunda-feira, 29 de junho de 2015

Portugal Premium - Virada Cultural 2015

Entre os dias 18 a 21 de junho, aconteceu em São Paulo capital a iniciativa Portugal Premium, com o objetivo de apresentar o que melhor se faz em Portugal na área da alimentação; mais um dos inúmeros fomentos deste fantástico pais que privilegia a proximidade entre os mercados  Portugal-Brasil trazendo ao público profissional e consumidor final a oportunidade de experimentar essas sensações enogastronômicas da melhor maneira possível: comendo e bebendo, e eu, estive então presente no espaço Portugal Premium na Virada Cultural no Parque do Ibirapuera, no Pavilhão das Culturas Brasileiras no dia 21 de junho, participando do showcooking ministrado pelo célebre chef Hélio Loureiro, onde os pratos elaborados por ele foram harmonizados com Vinho Verde, confirmando mais uma vez porque a harmonização cultural clássica é tão perfeita, ou seja, comida e bebida regional, como se fossem almas gêmeas. Os pratos estavam impecáveis e os vinhos também, porém, falando em vinhos, tinha um espaço destinado aos produtores de alimentos e vinhos portugueses, sendo assim ainda tive a oportunidade também de degustar algumas jóias portuguesas e vou mostrar à vocês: vamos então para os vinhos?


Produtor: Viteno - Comércio de Bebidas Lda (sem importador no Brasil)
Produtor: Palato do Côa (sem importador no Brasil).
Uma grande surpresa degustar vinhos de tamanha qualidade e sem importação direta para o Brasil. Brancos frescos, frutados e muito elegantes; tintos equilibrados, redondos e de sabores persistentes.

1) Adaga Vinho Verde DOC 2014 - 100% Loureiro
Amarelo palha brilhante com reflexos verdeais. No nariz notas florais, minerais, frutas citrinas com muita expressão de limão. Tem muita tipicidade e não faltou tampouco "toque agulha" o qual sempre espera-se sentir em Vinhos Verdes. Encantador!

2) Parceria Branco Douro 2014 - Castas: Códega do Larinho, Rabigato e Viosinho.
Amarelo palha brilhante citrino. No nariz frutas tropicais intensas, notas minerais e frutas citricas. Na boca é fresco, frutado e muito delicioso.

3) Palato Branco 2013 - Castas: Rabigato,Viosinho e Vinhas Velhas.
Amarelo citrino brilhante. No nariz há muita intensidade de frutas tropicais e notas minerais. Seu retrogosto é frutado, confirmando as notas olfativas e de ótima persistência em boca. Confesso dizer aqui  não saber qual foi o melhor branco que provei. Amazing!

4) Parceria Tinto Douro 2012 - Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.
De cor vermelho rubi intenso e brilhante. Na boca revela frutas vermelhas, especiarias e um aroma de bala toffee incrível.Taninos macios e muito equilíbrio. Muito gostoso!

5) Palato do Côa Reserva 2011
Vermelho rubi intenso e brilhante. No nariz expressa notas de frutas vermelhas e pretas, alguma especiaria e aromas tostados. Um vinho frutado, intenso e muito equilibrado e que certamente ainda pode melhorar com alguns anos de guarda (se já está maravilhoso hoje, imagina daqui cinco anos?)

Gostaria de falar também de um outro produtor, o Dona Maria do região do Alentejo, portanto deixarei para uma próxima publicação!

Até o próximo post!
Vanda Meneguci.

domingo, 21 de junho de 2015

Wine Day Qualimpor São Paulo


De 15 a 24 de junho a Qualimpor promove o Wine Day, uma prova de vinhos e azeites (Herdade do Esporão) que ocorre nas capitais de Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo Capital e Interior do Estado - Mogi das Cruzes, Campinas, Sorocaba e Santos, respectivamente. A importadora a qual já é bastante consolidada no mercado, traz com exclusividade cinco grandes vínícolas européias, sendo quatro de Portugal e uma da Espanha; nomes de grande expressão como Herdade do Esporão (Alentejo), Quinta do Crasto (Douro), Quinta dos Murças (Douro), Taylor´s (Douro) e Freixenet (Cava y Penedés, Rioja, Ribeira del Duero e Rías Baixas) todos eles apresentados nesta grande "tour" onde o convidado é a imprensa, o profissional e também o enófilo; e eu, me sentindo então bastante enquadrada nas categorias de convidados, participei do Wine Day de São Paulo que aconteceu no dia 18 de junho na Casa Itaim; um belíssimo lugar, com um salão amplo, moderno, sofisticado e de fácil acesso. Certamente tudo contribuiu para que essa prova fosse realmente um sucesso. 

Vamos então conferir alguns vinhos?

Assobio Douro Rosé 2013
Produtor: Quinta dos Murças
País: Portugal
Região: Covelinhas-Douro
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Francisca
Análise organoléptica:
Cor: rosado e brilhante.
Aroma: frutas vermelhas frescas, morango, amora, framboesa e cerejas pretas.
Boca: frutado, fresco, equilibrado e de boa persistência.
Obs: os vinhos rosés tem sido cada vez mais apreciados pelo meu paladar, e esse certamente faz jus a categoria. Bem delicioso!


Herdade do Esporão Petit Verdot 2011
Produtor: Herdade do Esporão
País: Portugal
Região: Alentejo
Casta: 100% Petit Verdot
Análise organoléptica:
Cor: vermelho púrpura intenso e brilhante.
Aroma: frutas escuras, pimenta preta, vegetal (tabaco).
Boca: boa fruta, bom corpo e estrutura, com bastante potencial de envelhecimento.
Obs: um vinho que certamente necessita de anos de guarda para revelar todo o seu potencial.


Solar Viejo Crianza 2011
Produtor: Freixenet - Bodegas Solar Viejo
País: Espanha
Região: Rioja
Casta: 100% Tempranillo
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi brilhante.
Aroma: frutas vermelhas, baunilha, caramelo e alguma especiaria.
Boca: boa fruta, taninos muito redondos, retrogosto idêntico ao aromas encontrados no nariz, revelando a expressão da baunilha.
Obs: mais um delicioso vinho tempranillo para guardar na memória!


Taylor`s Porto 30 anos
Produtor: Taylor´s
País: Portugal
Região: Douro
Casta: uvas viníferas européias
Análise organoléptica:
Cor: alaranjado (alourado) brilhante.
Aroma: frutas secas, nozes, avelãs, mel, e notas oxidativas comuns em Tawny.
Boca: frutas secas e retrogosto confirmando as mesmas notas encontradas no nariz, final longo e dulçor.
Obs: vinho do Porto de qualidade dispensa comentários.

Até o próximo post!
Vanda Meneguci


segunda-feira, 1 de junho de 2015

Vinhos Ken Forrest - Stellenbosch/África do Sul

Para você África do Sul remete as figuras de Mandela e Charlize Theron? Certamente, pois são elas duas personalidades nascidas neste belo país, mas que hoje é também conhecido por seus grandiosos vinhos brancos de Chenin Blanc e pelos famosos vinhos de Pinotage, uva do país cujo o nascimento se dera através do cruzamento das castas Pinot Noir + Hermitage (nome como a uva Cinsault era então conhecida). Ken Forrest, homem de negócios que iniciou a sua carreira na indústria hoteleira e posteriormente em restaurantes, um certo dia viajando com sua esposa pela região vinícola da Cidade do Cabo, conheceu uma propriedade histórica: a famosa Scholtzenhof que estava sendo vendida em um leilão. Ambos se apaixonaram por ela, e então a arremataram, mesmo sabendo que haveria muitas coisas para fazer, uma vez que a mesma encontrava-se praticamente abandonada. E assim começa a história deste audacioso homem, que investiu na renovação da propriedade e das vinhas. Ken Forrester quis ainda ir mais além: manter como premissa a produção de vinhos da casta Chenin Blanc com a máxima excelência e para isso contou com a ajuda do talentoso enólogo Martin Meinert, seu também amigo pessoal. Passados mais de 20 anos, os vinhos produzidos pela Ken Forrest Wines tem recebido premiações mundiais e hoje Ken é conhecido como " O Mestre da Chenin Blanc Sul - Africana".

A Ken Forrester Wines está localizada na famosa região de Stellenbosch nas encostas das montanhas Helderberg, região costeira do Mar Mediterrâneo, em uma área de cultivo de mais de 40 hectares. Seus enólogos plantam vinhas nobres de castas francesas clássicas como as brancas Sauvignon Blanc e Chenin Blanc e a tinta Cabernet Sauvignon.

Tive recentemente a oportunidade de conhecer 6 de seus rótulos na degustação que aconteceu na ABS-SP no dia 20 de maio: 3 rótulos Petit Ken Forrester, cuja as castas são compradas de vinícolas parceiras e 3 rótulos Ken Forrester produzidos com uvas de seus próprios vinhedos.

Vamos então para os vinhos?

1) Ken Forrrest Petit Chenin Blanc 2014
Análise organoléptica:
Cor: amarelo palha com reflexos verdeais.
Aroma: maça verde, limão, abacaxi e pera.
Boca: leve, fresco, frutado, bom corpo.
R$ 75,00




2) Ken Forrrest Sauvignon Blanc 2013
Análise organoléptica:
Cor: amarelo palha brilhante com reflexos verdeais.
Aroma: notas herbáceas, maça verde, limão, pêssego.
Boca: boa acidez, sabor citrinos, final de boca persistente.
R$ 130,00



3) Ken Forrrest Old Wine Reserve Chenin Blanc 2013
Análise organoléptica:
Cor: amarelo brilhante com reflexos dourados.
Aroma: frutas brancas, notas florais, minerais e mel.
Boca: encorpado, saboroso, acidez intensa e longa persistência.
*Um vinho delicioso, encantador e muito gastronômico!
R$ 130,00



4) Ken Forrrest Petit Pinotage 2014
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi de média intensidade com reflexos violáceos.
Aroma: notas de cerejas, ameixas, notas animais e pimenta.
Boca: boa concentração de fruta, fácil de beber.
R$ 75,00



5) Ken Forrrest Petit Cabernet Sauvignon - Merlot 2011
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi granada com leve halo de evolução.
Aroma: frutado, lembrando amora e ameixas maduras com notas especiadas e ótima complexidade aromática.
Boca: estruturado, com ótima acidez, taninos macios e muito equilíbrio.
* Adorei este vinho, muito bem vinificado e prontinho!
R$ 75,00




6) Ken Forrester Renegade 2010
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi intenso com halo de evolução discreto.
Aroma: frutas negras, notas florais que lembram rosas, notas terrosas e especiarias.
Boca: bom corpo, taninos firmes e equilibrados, retrogosto frutado e longa persistência.
* Simplesmente perfeito!
R$ 150,00



* Todos os vinhos degustados são da importadora Aurora/ Inovini.
http://www.inovini.com.br/









Até o próximo post!
Vanda Meneguci