domingo, 27 de abril de 2014

Degustação Top Ten - Grandes espumantes e brancos da Expovinis Brasil 2014

A ordem das garrafas não segue corretamente
 a classificação da degustação, a qual repete-se
 a garrafa do vinho Pizzato Legno, em falta a
garrafa do vinho Boschendal.
No dia 23 de abril, estive presente na Expovinis 2014, onde participei de uma das Degustações Premium do evento, as quais tem em si uma verdadeira aula com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre os vinhos apresentados, contribuindo ao aperfeiçoamento da degustação com foco na análise do vinho em suas características sensoriais. A palestra escolhida foi a Grandes espumantes e brancos da Expovinis 2014, ministrada por Márcio Oliveira. A palestra apresentou o primeiro e segundo lugar de cada categoria da já conhecida premiação Top Ten. A degustação seguiu  na seguinte ordem: espumante nacional, espumante importado, branco nacional, branco importado. 


Vamos então para os vinhos?

Espumante Nacional - 1º e 2º lugar 


1º Gran Legado Brut - Gran Legado
Cor: amarelo palha
Aromas: notas citricas, tostado, pão e toques florais
Boca: boa acidez, frescor, frutado e boa persistência em boca.Muito bom!

2º Casa Venturi Vivere Brut- Casa Venturi
Cor: amarelo palha
Aromas: frutas cítricas, pão tostado, notas florais
Boca: ótima acidez, boa persistência; um belo exemplo de espumante nacional. Recomendo!


Espumante Importado - 1º e 2º lugar


1º Lanson Brut - Lanson (França)
Cor: amarelo palha com perlage finas e abundantes
Aromas: mel, especiarias, baunilha, tostados, frutas secas e uma enorme complexidade de aromas
Boca: acidez típica de bons Champagne, cortante, a qual enche a boca com muitas frutas e sabores

2º Vértice Millèsime 2009 - Vértice (Portugal)
Cor: amarelo palha com perlage finas e abundantes
Aromas: frutas brancas, florais, notas minerais, pão tostado
Boca: boa acidez, um fantástico espumante.
Notas: este espumante é considerado de qualidade superior, cuja a produção ocorre apenas em anos de safras excepcionais!


Branco Nacional - 1º e 2º lugar

1º Pericó Vigneto Sauvignon Blanc 2013 - Pericó
Cor: amarelo palha com reflexos esverdeais
Aromas: maracujá, frutas tropicais, goiaba branca
Boca: boa acidez, boa persistência em boca e bastante fruta. Um ótimo vinho!

2º Pizzato Legno Chardonnay 2013 - Pizzato
Cor: amarelo dourado
Aromas: tostado, frutas brancas maduras
Boca: boa acidez e fruta


Branco Importado- 1º e 2º lugar

1º Boschendal Elgin Chardonnay 2011 - Boschendal (África do Sul)
Cor: amarelo dourado
Aromas: baunilha e especiarias doces
Boca: boa acidez, untuosidade, gastronômico e de muita elegância. Fantástico!

2º Pouilly Fume Geme Oceane 2009 - Domaine Landrat - Guyollot (França)
Cor: amarelo com reflexos verdeais
Aromas: florais, citrinos (limão), especiarias e toques minerais
Boca: boa acidez e equílibrio. Um delicioso Poully Fume!

Até o próximo post,

Vanda Meneguci

sábado, 26 de abril de 2014

Masterclass Cooperativa La Spiga Montalcino

Aconteceu no dia 21 de abril, a masterclass da Cooperativa La Spiga Montalcino - Brunello di Montalcino safra 2009 no Restaurante Parigi (São Paulo) destinada a imprensa especializada. A prova foi a primeira realizada na América do Sul com o grupo 13 produtores que integram o Consorzio. O ano de 2009 foi um ano de primavera chuvosa na região assim como de dias muito quentes, responsáveis por vinhos com características jovens e taninos mais evidentes. A apresentação da masterclass foi conduzida por Jorge Luck e pelos simpáticos produtores. Vinhos de excepcional qualidade, diferentes de fato, em sensações aromáticas, alguns com mais tipicidade, outros inovadores, o que reforça que a mão do homem é quem de fato define o estilo de cada vinho. Vamos para o show?


Brunello di Montalcino Bellaria
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, ameixas, chocolate, baunilha
Boca: boa acidez, equlibrado, taninos elegantes e potentes.

Brunello di Montalcino Capanna
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas vermelhas, ameixas e baunilha
Boca: boa acidez, taninos potentes e muita tipicidade

Brunello di Montalcino Collelceto
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, ameixas, especiarias
Boca: boa acidez, taninos potentes, sabor muito frutado, de final longo e elegante

Brunello di Montalcino Collemattoni
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma:  frutas escuras e notas bastante complexas
Boca: boa acidez, taninos potentes e finos, deliciosos em perfeito equilíbrio

Brunello di Montalcino FantiCor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras e vermelhas, chocolate e coco de estilo mais modernoBoca: boa acidez, taninos elegantes e potentes.


Brunello di Montalcino La Fornace
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, ameixas, especiarias, chocolate
Boca: boa acidez, taninos potentes, porém finos

Brunello di Montalcino La Mannella
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, especiarias e bastante tipicidade
Boca: boa acidez, taninos potentes e em perfeito equilíbrio

Brunello di Montalcino La Rasina
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, especiarias e tipicidade
Boca: boa acidez, boa persistência em boca e taninos muito elegantes

Brunello di Montalcino La Serena
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, especiarias e bastante tipicidade
Boca: boa acidez, taninos potentes com muito equilíbrio

Brunello di Montalcino Lazzeretti
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas maduras, couro, bastante complexo
Boca: boa acidez, taninos potentes

Brunello di Montalcino Luciani
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, especiarias, tipicidade
Boca: boa acidez, taninos equilibrados e potentes

Brunello di Montalcino Palazzo
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras,ameixas, especiarias, chocolate, tipicidade
Boca: boa acidez e persistência em boca e bastante equilíbrio

Brunello di Montalcino Podere la Vigna
Cor: vermelho rubi intenso
Aroma: frutas escuras, ameixas ,especiarias, chocolate
Boca: Boa acidez, bem equlibrado, taninos elegantes e de excelente persistência

Difícil falar em melhor ou melhores, mais de fato alguns deixaram impressões especiais, mais pela preferência pessoal: Bellaria, Collematoni, Fanti, La Serena e Podere la Vigna.


Até o próximo post!
Vanda Meneguci

domingo, 13 de abril de 2014

Degustação de vinhos do Rhône


 Nesta última quarta-feira, 09 de abril, a ABS- SP apresentou a degustação dos vinhos do Rhône. A região é o berço da casta Syrah, sendo ela a principal casta tinta ao Norte, famosa também pela denominação Châteauneuf -du-Pape ao sul. A degustação contou com a presença do Export Manager Louis Blanchard, representando os vinhos da vinícola Ogier, uma das mais tradicionais da região do Rhône, produzindo vinhos a mais de 150 anos e com grande tradição na produção de vinhos Châteauneuf -du-Pape. 


Foram degustados 5 vinhos: Saint Joseph Duc de Caderousse 2007 e o delicioso e de grande tipicidade Crozes Hermitage Comte de Raybois 2009, representando os vinhos do Rhône ao norte. Côtes du Rhône Gentilhomme 2012, Côtes du Rhône Gentilhomme 2011 e o também delicioso Rasteau Heliante 2010 representando os vinhos ao sul. Um apontamento feito por Louis, é que do todos os exemplares da degustação foram elaborados pelo mesmo enólogo.

Destaques da degustação:

Louis Blanchard
Rasteau Helianthe 2010
Crozes Hermitage Comte de Raybois 2009



Vamos então para a degustação?

1) Côtes du Rhône Gentilhomme 2012. Uvas: Grenache blanc, Clairette, Boubolenc e Viognier
Cor: amarelo palha
Aromas: maça verde, flor de laranjeira, notas citrinas
Boca: frescor, média acidez
R$ 29,50


2) Côtes du Rhône Gentilhome 2011. Uvas: 55% Grenache, 25% Syrah, 5% Mouvèdre, 10% Cinsalt e 5% Carignan.
Cor: vermelho rubi de média intensidade com leve halo de evolução
Aromas: frutas vermelhas, amoras, leve toque de especiarias e chocolate
Boca: boa acidez, taninos suaves
R$ 29,90


3) Rasteau Helianthe 2010. Uvas: 74% Grenache, 10% Syrah e 8% Mouvedre. (ótimo!)
Cor: vermelho rubi intenso
Aromas: frutas vermelhas, mentolado
Boca: encorpado, boa acidez, equilibrado, taninos elegantes
R$ 45,90


4) Crozes Hermitage Comte de Raybois 2009. Uvas: 100% Syrah. (um grande Syrah de tipicidade!)
Cor: vermelho rubi intenso
Aromas: frutas vermelhas escuras, ameixas, herbáceos e muita tipicidade
Boca: boa acidez, equilibrado, boa persistência em boca
R$ 59,50


5) Saint Joseph Duc de Caderousse 2007. Uvas: 100% Syrah.
Cor: vermelho granada com halo de evolução
Aromas: frutas vermelhas escuras, pimenta, couro, leve nota oxidativa.
Boca: faltou um pouco de fruta e acidez, denotando evolução
R$ 66,00






Quem traz os vinhos da Ogier para o Brasil é a importadora Vinci.
http://www.vinci.com.br/












Até o próximo post!
Vanda Meneguci

sábado, 5 de abril de 2014

Degustação dos vinhos Rippon


Nick Mills
"A Nova Zelândia é um país pequeno com uma geografia poderosa", segundo palavras de Nick Mills, enólogo e produtor da Rippon, que esteve presente no último dia 26 de março na ABS-SP para mais uma degustação daquelas que enófilo nenhum pode perder. A vinícola Rippon fica em Central Otago, próximo ao sopé das cadeias montanhosas na Ilha Sul. É a única região de clima semi - continental da Nova Zelândia o que faz dela temperada e perfeita para produção de castas como a Pinot Noir, a qual se adaptou muito bem ao terroir da região. Seus vinhos Pinot Noir, são elaborados em estilo clássico, contribuintes diretos na consolidação e fama do país, sendo um exponencial produtor desta casta fora da Borgonha. Nesta degustação tive o prazer de degustar 6 grandes vinhos: quatro rótulos varietais Pinot Noir, um varietal Gewurztraminer e um Riesling. Nick Mills fez questão de mudar a ordem da degustação como conhecemos tradicionalmente, iniciando pelos vinhos tintos, para que fosse sentida a melhor expressão de seus assim...maravilhosos "Pinot Noir"!

Vamos lá para a degustação?

Rippon Jeunesse Pinot Noir safra 2010
Rippon. Não é à toa que é considerada por muitos críticos
 do vinho como a mais bonita vinícola do mundo.
Emma´s Block. O bloco Emma está a leste do lago
Wanaka, onde encontra o seu antigo
leito formado de argila e cascalho fino de xisto.
Características que fazem
deste vinho um exemplar único.
Cor: vermelho rubi de média intensidade
Olfato: frutas vermelhas, vibrantes e joviais, chocolate
Boca: boa acidez, taninos macios e de boa persistência  
R$ 209,45

Rippon Pinot Noir safra 2008
Cor: vermelho granada de média intensidade
Olfato: frutas vermelhas, morangos, cerejas, framboesas, especiarias, chocolate.
Boca: boa acidez, taninos macios e boa persistência
R$ 283,78

Rippon Emma´s Block safra 2009 - (um dos maiores destaques)
Cor: vermelho granada de média intensidade
Olfato: frutas vermelhas, bastante complexidade
Boca: boa acidez, taninos macios e boa persistência
R$ 439,18

Rippon Pinot Noir safra 2003 
Cor: vermelho granada de média intensidade com halo de evolução
Olfato: frutas vermelhas, morangos, cerejas, amoras, especiarias e couro
Boca: acidez ainda bastante presente, taninos macios e boa persistência
R$ 354,72

Rippon Riesiling safra 2010
Cor: amarelo dourado com reflexos verdeais
Olfato:  damascos, notas resinosas, floral e mineral
Boca: boa acidez, boa persistência em boca, equilibrado
R$ 168,92

Rippon Gewurztraminer safra 2011
Cor: amarelo palha
Olfato: lichia, floral, fragrante
Boca: boa acidez, boa persistência, equilibrado
R$ 168,92

Quem traz os vinhos Rippon para o Brasil é a importadora Premium
http://www.premiumwines.com.br/

Até o próximo post!

Vanda Meneguci.