domingo, 17 de novembro de 2013

E por falar em Chablis degustamos La Chablisienne.


 A expressão máxima da uva Chardonnay se dá aqui, no distrito de Chablis,  entre Paris e Beaune, abrindo a porta dourada dos vinhos ao extremo norte da Borgonha. Imitados por muitos, sublime e inigualável para os experts, pois somente as condições climáticas desta região, poderiam criar em um vinho características tão específicas; são muitos secos, porém não agressivos, metálicos mais não austeros, ricos, mais não pesados, onde a mistura de frutas maduras e citrinas combinam perfeitamente à mineralidade, sua palavra-chave. Curiosidades à parte, o grande segredo da região, é ter sido há milhões de anos fundo do mar, daí a justificativa do seu solo ser tão rico em substâncias calcárias. Isto é Chablis. Conheci os vinhos La Chablisienne, um dos principais produtores do distrito, na degustação desta última quarta-feira realizada na ABS - SP. Fundada em 1923, no ano de 2012 foi considerada a principal produtora neste estilo, sendo responsável por 25% do total das vinhas distritais. Chablis é a cara do verão, da beleza, da sofisticação, atreladas a uma harmonização mais que perfeita combinada a ostras, frutos do mar, saladas, queijos, e comidas tailandesas. 















Faites - nous savoir Chablis?

1) Petit Chablis "Pas Si Petit" Safra 2011
Cor/ Visual: Amarelo palha brilhante.
Olfato: Frutas cítricas (limão, abacaxi).
Paladar: Boa acidez, refrescante, final de boca persistente.

2) Chablis "Le Sereine" Safra 2011 
Cor/ Visual: Amarelo palha com reflexos verdeais.
Olfato: Floral, notas cítricas e minerais.
Paladar: Boa acidez, refrescante, final de boca longo e persistente.


3) Chablis "Le Pierrelée" Safra 2010 
Cor/Visual: Amarelo palha brilhante com reflexos verdeais.
Olfato: Frutas brancas, citrinas, toque mineral bastante expressivo.
Paladar: Boa acidez, final de boca longo e persistente.

4) Chablis Premier Cru "Côte de Léchet" Safra 2011
Cor/Visual: Amarelo palha brilhante.
Olfato: Frutas citrinas, especiarias e minerais.
Paladar: Boa acidez, fresco, final de boca longo e persistente com muita mineralidade.


5) Chablis Premier Cru "Mont de Mileu" Safra 2010
Cor/Visual: Amarelo palha brilhante.
Olfato: Frutas citrinas, toques florais, herbáceos e um leve tostado.
Paladar: Boa acidez, final de boca longo e muito persistente.


Os vinhos La Chablisienne são importados pela Interfood.
www.interfood.com.br

Até o próximo post!

Vanda Meneguci.

sábado, 2 de novembro de 2013

Degustação de vinhos Monte da Ravasqueira

                                                                                                     
Vinhos do Alentejo são sempre muito convidativos para mim. Não é a toa que essa é uma das mais importantes regiões da viticultura portuguesa. Por isso fiz tanta questão em participar desta prova para conhecer o Monte da Ravasqueira.

A degustação ocorreu na ABS-SP e foi ministrada por Joaquim GuimarãesAdministrador Comercial da vinícola. Sob comando da família José de Mello há várias gerações e atualmente sob distribuição da Pernod Ricard, o produtor leva a sério o conceito de terroir focado na produção trabalhado à viticultura de precisão, para que assim possa ser explorado ao máximo cada bloco de vinha. Nesta degustação, tive o privilégio de degustar 4 quatro excelentes rótulos: Monte da Ravasqueira Branco safra 2012, Monte da Ravasqueira Tinto safra 2010, Monte da Ravasqueira Reserva safra 2011 e Monte da Ravasqueira Vinha de Romãs safra 2009. 


Vamos para a prova?



Monte da Ravasqueira Branco safra 2012.
Corte: 50% Alvarinho, 40% Viogner, 10% Arinto
Cor/ Visual: amarelo palha com reflexos verdeais, lágrimas finas.
Olfato: frutas citrinas (limão, abacaxi), maçã verde, notinhas tostadas, bastante frutado.
Paladar: apresentou ótima acidez, retrogosto de frutas citrinas, boa acidez. Frutado e equilibrado.


Monte da Ravasqueira Tinto safra 2010. 
(um vinho gastronômico com taninos suaves).
Corte: 30% Syrah, 20% Alicante Bouschet, 20% Touriga Nacional, 10% Aragonez, 10% Trincadeira, 5% Touriga Franca e 5% Petit Verdot.
Cor/ Visual: vermelho Rubi intenso com reflexos violáceos. Leve halo de evolução.
Olfato: frutas vermelhas escuras maduras. Framboesa, cassis, toque mentolado e ligeiro de cacau.
Paladar: boa acidez em equilíbrio com álcool. Taninos elegantes.


Monte da Ravasqueira Reserva 2011
Cor/ Visual: vermelho rubi intenso com reflexos violáceos.
Olfato: framboesas, ameixas, leve toque de pimentão e herbáceo.
Paladar: boa estrutura, presença de taninos, boa acidez,  podendo evoluir para uma melhor prontidão (mais uns 3 anos).


Monte da Ravasqueira Vinha das Romãs 2009
Cor/ Visual: vermelho rubi intenso com reflexos violáceos.
Olfato: frutas escuras e especiarias.
Paladar: boa acidez, taninos equilibrados e muito elegantes. Retrogosto igual ao olfato. Final longo e persistente.

Os vinhos Monte da Ravasqueira são importados pela Vinci.
http://www.vinci.com.br

Até o próximo post!
Vanda Meneguci