segunda-feira, 13 de maio de 2013

Uma volta aos anos 90 ? Mappin e Liebfraumilch, o "garrafa azul"


"Mappin...venha correndo Mappin, chegou a hora Mappin..." Foi nesta tradicional e extinta loja de magazines que na minha juventude eu comprava os famosos Liebfraumilch, cuja a procura na época por este estilo de vinho era imensa. No Mappin mesmo esse vinho estava por todos os cantos, espalhados na gôndola e em diversas ilhas promocionais, uma grande estratégia de comunicação e vendas que eclodiu na época. A importadora Expand trouxe este vinho para o país com a finalidade de transforma-lo em um ícone de sucesso e assim o fez. Pela dificuldade em pronunciar seu nome em Alemão acabou por fim popularmente conhecido como "garrafa azul". Engraçado que eu, as minhas irmãs e amigos da época o consumíamos muito e o alerta dado na compra era sempre o mesmo: - " O Liebfraumilch original é o da garrafa azul, não se esqueça é o que tem a figura da Santa estampada na garrafa segurando o menino Jesus. Se assim não for, não é o Liebfraumilch verdadeiro", atire a primeira pedra quem não escutou essas dicas! Quem viveu essa época, certamente se lembra bem do que estou dizendo.

Liebfrau, significa " Nossa Senhora" em alemão, por isso o nome Liebfraumilch e a imagem de nossa Senhora com o menino Jesus no colo estampado no rótulo da garrafa. Os vinhedos originários ficam situados em Worms, nas proximidades da Liebfrauenstift Church, Igreja Liebfrauenstift.

Bom, então vamos lá, você já se perguntou que tipo de vinho é o Liebfraumilch?
Liebfraumilch é um vinho produzido nas regiões de  Reinhessen, Pfalz, Nahe, Francônia, Mosela-Saar-Ruwer e Ahr na Alemanha. Faz parte também dos vinhos da categoria dos QBA (Qualitastswein Bestimmter Anbaugebiete) cuja a mesma poderá produzir vinhos de boa qualidade ou não e isso vai depender exclusivamente da intenção do produtor; no caso do Liebfraumilch o objetivo é a produção em volume. O teor de álcool deve atingir o mínimo de 7%, variando entre 9,5%. Geralmente passa por chapitalização  para aumentar o nível de álcool, o qual costuma ser baixo. Cabe a um Liebfraumilch conter ao menos 70% das castas Riesling, Kerner, Silvaner ou Muller - Thurgau

Finalmente muito se falou, muito se criticou e os vinhos alemães, por fim, perderam a credibilidade no quesito qualidade no país, fato esse que não é verdade. Sabemos que a Alemanha produz excelentes rieslings brancos de qualidade com predicados, os QMPs. De qualquer forma, ainda existem consumidores saudosos, independentes deste ser ou não um grande vinho. O fato é que ele marcou uma geração, uma época, construiu a sua história. Hoje é mais difícil encontra-lo no mercado, mais fiz uma busca em alguns sites de venda.Vale a pena fazer uma pesquisa, pois há variação de preços e possíveis taxas de entrega.

Josef Friederich - Liebfraumilch. Importador: Expand




Descrição:

Cor: Amarelo palha com refexos dourados.
Aroma: Lembra frutas cítricas, maracujá e maçã.
Paladar: Um vinho adocicado, aromático com acidez equilibrada.

Harmonização: Tortas doces e saladas de frutas.

Temperatura de serviço: 8 a 10 ºC.

Tipo: Suave.

Graduação alcoólica: 9,5%



Onde encontra-lo:
 
http://www.adegabrasil.com/produto.php?referencia=2647
http://www.bebidaonline.com.br/products/Vinho-Josef-Friederich-Liebfraumilch-Rheinhessen-750ml.html
http://www.imigrantesbebidas.com.br/produto/1402/Vinho+Liebfraumilch+J.Friederich+750+ml

Até o próximo post!
Vanda Meneguci