domingo, 19 de março de 2017

Porto & Douro Wine Tasting 2017 Brasil


Em mais um ano consecutivo, tive o privilégio de participar da degustação de vinhos do Porto e do Douro, a Porto & Douro Wine Tasting 2017 Brasil, realizada na quinta-feira, dia 9 de março, no Hotel Intercontinental em São Paulo, essa a qual vem ao  país por meio da EV, Essência do Vinho, empresa líder na produção e divulgação de vinhos em Portugal, e que felizmente "cá, nós da terrinha", somos fortes integrantes na agenda de atividades dessa importante empresa. Não à toa, o crescimento no consumo de vinhos portugueses nos últimos anos, perde apenas em valor e volume para os nossos conterrâneos Chile e Argentina, pleiteando o 3º lugar no ranking de importação em 2016 e um destacado 1º lugar entre os vinhos europeus, concluindo - se assim, que onde se tem investimento tem retorno.

Eram tantas garrafinhas ali, que realmente nos confundia entre tantas boas opções de prova. Conforme o evento decorria, maior era o número de presentes, e consequentemente mais difícil era ter toda uma atenção dos produtores por mais amáveis que  esses fossem. Felizmente o que degustei  ali foi realmente um show! Fiz minha listinha de alguns dos mais apreciados rótulos avaliados por mim para apresenta-los então à vocês.

Então vamos aos vinhos?

O primeiro vinho a ser lembrado neste dia é o Quinta das Tecedeiras Reserva 2014 (vinho 1). Como já conhecia o Flor das Tecedeiras, sabia que seria impossível me decepcionar. Esse vinho foi elaborado à partir de vinhas velhas do Douro, um corte de Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Barroca e Tinta Amarela. Delicioso aroma floral (violeta), além de boa intensidade de frutas silvestres e pó de cacau. Delicioso agora, e com um excelente potencial para envelhecer. Quem traz essa jóia é a Winebrands. Um produtor o qual eu ainda não conhecia, hoje também me revelou excelentes vinhos, o nome dele? Quinta de La Rosa. Quinta de la Rosa Reserva DOC 2014 (vinho 2), o primeiro, leva em seu corte as uvas Códega do Larinho, Rabigato e Viosinho. Ao servir e de longe dava para sentir os seus aromas envolventes na taça. Fruta tropical, misturada a um limão e frutas de caroço (pera), deixando na boca um grande frescor e persistência. Não à toa recebeu essa mesma safra 91Pts no Wine Enthusiast. Passagem Reserva Tinto 2012 (vinho 3) é um tinto do mesmo produtor. Frutas vermelhas mais adocicadas, maduras mesmo e de grande finura, trazendo ainda ameixas e especiarias. Equilibrado, estruturado e elegante. No corte traz da 45% Touriga Franca, 40% Touriga Nacional e 15% Tinto Cão. Quem importa os vinhos dessa excelente vinícola é a Adega Alentejana. Quinta do Noval é um outro produtor exclusivo da Adega Alentejana, conhecido pela produção de seus excelentes vinhos fortificados (vinhos do Porto). Maria Mansa Douro DOC 2014 (vinho 4), é um exemplar que certamente vem para mostrar a outra face desta Quinta, em elaborar vinhos tintos tranquilos maravilhosos. Frutas vermelhas frescas e excelente equilíbrio entre a fruta e a madeira que aqui não tem nada de carregada. Corte de Tinta Roriz, Touriga Franca e Touriga Nacional.

Voltando novamente aos vinhos brancos, pois estava muito calor naquele dia, degustei o Tons de Duorum Branco 2013 (vinho 5) e o Evel (vinho 6). O primeiro, leva em seu corte 30% de Viosinho, 30% Rabigato, 20% Verdelho e 20% Arinto. Aroma intenso de frutas tropicais e citrinas, muito fresco e equilibrado em boca (importado pela Casa Flora). Já o Evel é vinificado pela lendária Real Companhia Velha. Seu nome é um trocadilho, uma espécie de anagrama, que pode significar "Leve". Viosinho, Rabigato, Fernão Pires e Moscatel. Vinho de entrada deste grande produtor, Apresenta notas de frutas brancas, notas florais e um evidente vegetal (é muito bom mesmo). É importado pela Barrinhas.

A grande surpresa em vinhos brancos viria depois. HO Moscatel Galego Branco 2015, (vinho 7) do produtor Horta Osório Wines, é um vinho para instigar. A gente fica procurando as notas tão típicas da casta Moscatel e não as encontra, pois ele é um vinho moscatel seco. Há muita complexidade tanto no aroma com em seu paladar. Evidencia notas florais e herbáceas (hortelã). Para mim foi maior destaque entre os vinhos brancos que eu degustei nesta grande prova. Jobtotal é o nome do importador que o traz para o Brasil.

Para finalizar, degustei dois vinhos da Quinta dos Avidagos. Quinta dos Avidagos Reserva 2015 (vinho 8) e o Lote 138 2015 (vinho 9). O primeiro, com notas de frutas silvestres maduras, toques balsâmicos, especiarias e chocolate. Já o Lote 138, é um vinho de frutas vermelhas mais frescas, de estilo descompromissado e jovial. Bastante fresco e frutado. Há indícios que em breve tem novo importador por aí, a Conceito Português. Deliciosos!


Até o próximo post!

Vanda Meneguci.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Gigante de vinhos Italianos agora no Brasil: Collis – Riondo desembarca no país pela primeira vez através da Importadora Italiamais


O que já sucesso no seleto mercado europeu, a Cantine Riondo chega ao Brasil trazendo vinhos vinificados a partir de uvas autóctones do Veneto como de algumas castas mundiais.
                                                         

Criada no ano de 2008, a Collis Group, Collis-Riondo ou Cantine Riondo, como é comumente reconhecida, é verdadeiramente uma realidade no que se refere a um grande produtor de vinhos. É a maior e mais importante na sua região de origem, o Veneto, ao nordeste da Italia. Bem mais do que um produtor, ela é uma grande cooperativa detentora de muitas marcas e de muitos hectares, a qual abrange todas as principais áreas produtoras de vinho desta referida localidade; da região de Valpolicella, ao norte de Verona, à região de Soave, que fica a leste desta mesma cidade, estendendo - se até as províncias de Vicenza e Pádua, onde o Prosecco é cultivado. A uva Glera, da Cantine Riondo é também colhida no Trento, uma região que produz espumantes com excelência, a exemplo do famoso FERRARI. O grupo possui uma área vitícola impressionante de 6000 hectares, representando 15% do total dos vinhedos do Veneto, os quais são cultivados e cuidados meticulosamente pelas mãos de 2.400 agricultores. As principais uvas plantadas são: as autóctones Garganega, Pinot Grigio e Glera, além da Chardonnay para a vinificação de vinhos brancos; Corvina (casta veneta), Merlot e Cabernet Sauvignon para os vinhos tintos.

Sob importação exclusiva da Importadora Italiamais chegam rótulos de três marcas: Riondo, Casa Burti e Lunardi. Da primeira, um dos Proseccos que já é considerado nos EUA um dos mais consumidos, o Riondo Collezzione Prosecco Extra Dry DOC; da Casa Burti chega o spumante rosato Flûte En Rose Casa Burti Extra Dry, cujo  exemplar é um corte de Raboso e Merlot, a primeira, uma outra uva autóctone muito especial e bastante utilizada na produção de espumantes rosés em todo o Veneto e pelos principais produtores deste estilo.

Da marca Lunardi, chegam os rótulos varietais Lunardi Pinot Grigio Delle Venezie IGT, a uva branca queridinha das Américas, a qual exprime flores brancas, aromas citrinos suaves e envolventes; Lunardi Merlot Delle Venezie IGT, outra casta que se adaptou muito bem aos solos da região produzindo vinhos tintos deliciosamente frutados e macios e o Lunardi Cabernet Sauvignon Delle Venezie IGT.

“A Cantine Riondo curiosamente consegue produzir vinhos com qualidade, ainda que em grande volume, um fato particularmente inédito, algo que a Europa já reconhece dado aos diversos concursos mundiais dos quais seus rótulos já foram premiados, a exemplo, O Berliner Wein Trophy da Alemanha e o Internacional Wine And Spirit Competition, da Inglaterra. Certamente o mercado hoje necessita de rótulos com preços acessíveis, mas não abrimos mão da qualidade, conclui Alexandro Paesani, Diretor Comercial da Italiamais".


Lunardi Pinot Grigio Delle Venezie IGT 2015: 100% Pinot Grigio, com notas de flores brancas, frutas tropicais e citrinas. No paladar é fresco, frutado e de boa acidez. Preço para consumidor final: R$ 78,00

Lunardi Merlot Delle Venezie IGT 2015: 100% Merlot, com aroma de cerejas e delicadas notas de violetas. No paladar é frutado, sápido e bem equilibrado. Preço para o consumidor final: R$ 84,00

Lunardi Cabernet Sauvignon Delle Venezie IGT 2015: 100% Cabernet Sauvignon. No paladar é sentida notas de frutas vermelhas combinadas a toques balsâmicos. No paladar é fresco, agradável e com boa fruta. Preço para consumidor final: R$ 84,00
                
Riondo Collezzione Prosecco Extra Dry DOC: espumante vinificado com a casta Glera na região do Trento e com um pequeno percentual de outras uvas brancas da região permitidas para a produção de Prosecco. Apresenta aroma de maça verde e flor de acácia. No paladar é fresco e aveludado. Preço para o consumidor final: R$ 92,00

Flûte En Rose Casa Burti Extra Dry: rosé elaborado com a uva autóctone Raboso (70%) e Merlot (30%). Apresenta aromas delicados de rosas e frutas vermelhas. No paladar é refrescante, agradável e de boa acidez. Preço para consumidor final: R$ 80,00


ITALIAMAIS
A importadora Italiamais trabalha com vinhos exclusivos das melhores regiões da Itália. Com sede em Roma e em São Paulo, diferencia-se pela proximidade com os produtores e a curadoria especial de vinhos de excelente qualidade das melhores regiões da Itália, como Bolgheri – na Toscana –, Sicília, Veneto e Puglia. No portfólio estão os melhores vinhos para o perfil de consumo brasileiro e produtos que são notícia e sucesso no mercado internacional e nos principais restaurantes do mundo. São trazidos ao Brasil com exclusividade pela Italiamais rótulos especiais como o vinho do tenor Andrea Bocelli, o espumante e tintos da milenar Tenute Giucciardini Strozzi e o Brunello di Montalcino Madonna delle Grazie, um dos poucos rótulos no mundo a receber 100 pontos do conceituado crítico de vinhos Robert Parker. Seja exclusivo com a Italiamais.
                                                               
Informações: www.italiamais.com.br
Tel.: (11) 3044 11 16
Deptº de Marketing: marketing@italiamais.com.br – Responsável: Vanda Meneguci

Até o próximo post!
Vanda Meneguci 


domingo, 29 de janeiro de 2017

Um salve ao Ano Novo Chinês com o coquetel Mimosa


Festa popular no bairro da Liberdade. Um dia de festividades, boa gastronomia, danças e inúmeras apresentações típicas, ora, é o final de semana que o bairro da Liberdade, em São Paulo, celebra o Ano Novo Chinês. Junto à família, fomos passar a tarde de sábado curtindo essa comemoração, e como já é de praxe, estou sempre pronta com o meu "kit bebidas" que fatalmente sempre contém, vinho e água, mas desta vez quis portar algo diferente e muito delicioso, um drink clássico porém já preparado. Um Salve ao Ano Novo Chinês com o coquetel Mimosa!

Mimosa é um coquetel clássico, a base de champagne e suco de laranja, muito similar ao drink londrino Bucks Fizz, porém o Mimosa do produtor Canella do Veneto já nos traz essa bebida deliciosa prontinha, prontinha, basta deixa-la gelada e servir em taça flute! Justamente a diferença aqui, vem de Mimosa utilizar Prosecco como espumante, e a laranja na verdade é a laranja da Sicilia, que é também bastante parecida com a nossa laranja, porém com um toque mais citrino e de cor alaranjada bem mais intensa, ela possui a poupa praticamente vermelha! A bebida contém um percentual de 80% de laranja da Sicília e 20% de Prosecco do Veneto.

E para não perdemos o costume, vamos então para o vinho? Ou seja, vamos então ao Mimosa?

Análise organoléptica:
Cor: laranja intenso com borbulhas grandes e de média intensidade. 
Aromas: muito intenso de laranja, evidenciado a citricidade da própria fruta, a qual é bem marcada.
Boca: deliciosa laranja em boca, sentido-se levemente o álcool, com um dulçor moderado e bastante agradável. Para beber e beber novamente. Tão bom quanto o Bellini Canella do mesmo produtor!

Obs: ao harmoniza-lo com o Yakisoba comprado em uma das barraquinhas no evento ficou uma delícia! 

Quem o importa: Expand
Média de preços: R$ 96,00

Até o próximo post!
Vanda Meneguci

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Miolo inaugura sparking bar nos Jardins, em São Paulo

Franquia Champanharia Natalício by Miolo inaugura loja exclusiva na capital com espumantes para os diversos estilos, paladares e bolsos


Um dos endereços mais sofisticados de São Paulo acaba de ganhar um espaço “efervescente”: no dia 17 de novembro (quinta-feira) será inaugurada na Rua Haddock Lobo a ‘Unidade Jardins’ da Champanharia Natalício by Miolo, charmoso wine bar que traz à capital paulista uma seleção especial de espumantes e vinhos da marca Miolo, uma das vinícolas mais premiadas e reconhecidas do Brasil.

Na carta exclusiva de vinhos estão tintos, brancos, rosés e sucos de uva, mas o destaque serão os espumantes: toda a linha de borbulhas da empresa será harmonizada com o menu do espaço, que segue o conceito de que pratos requintados e espumantes de qualidade podem estar presentes no dia-a-dia e em um local informal e acolhedor.

As opções abrangem os mais diversos estilos, paladares e bolsos: vão desde rótulos mais descontraídos, como a linha de espumantes Terranova (R$ 79,00 a garrafa), até ícones da vinícola, caso do Miolo Millésime Brut (R$ 159,00 a garrafa), eleito o melhor espumante elaborado pelo método tradicional do Hemisfério Sul, e do Miolo Cuvée Tradition Brut (R$ 89,00 garrafa / R$ 20,00 a taça), o espumante brasileiro mais apreciado em Paris em 2016.

No serviço dos rótulos, a equipe da casa treinada pelos profissionais da Miolo está afinada para indicar as melhores harmonizações e os espumantes mais indicados para embalar o happy hour e um encontro com os amigos.

O menu oferece opções variadas que harmonizam com os rótulos:  polenta na panelinha, tapas de jamón, trouxinha de presunto Parma, tábuas de queijos e salames, queijo brie com geleia de damasco, sanduíches, saladas, salmão defumado, goulash entre outros.

Os pratos têm valores entre R$ 19,90 (trouxinha de presunto Parma) e R$ 149,90 (tábua de queijos e salames especiais). Os espumantes Miolo são vendidos em taça (a partir de R$ 20,00) e em garrafas (valores variam de R$ 79,00 a R$ 159,00).

De acordo com o chef Eduardo Natalício e o administrador Júlio Rocha, responsáveis pelo projeto, o conceito inovador fará o cliente viver uma experiência gastronômica única, onde a qualquer hora do dia poderá degustar um espumante e pratos com ingredientes diferenciados por um preço acessível, até então só encontrados em restaurantes nobres da cidade.

“Por vermos em São Paulo um desejo de apreciar vinhos e espumantes em um local informal e agradável até então não encontrado na capital, decidimos trazer a franquia e proporcionar aos paulistanos uma nova maneira de apreciar o espumante brasileiro”, finalizam Juliana e Tiago Pimentel, proprietários da unidade SP.

Considerada a 1º rede de Champanharias do Brasil, a Champanharia está presente em locais consagrados, como no Shopping Iguatemi e Barra Shopping (inauguração prevista para dezembro), em Porto Alegre (RS), além das novas unidades planejadas para Canoas (RS), Gramado (RS) e Recife (PE).



CHAMPANHARIA NATALÍCIO - UNIDADE JARDINS

Rua Haddock Lobo, 1327 - Jardim Paulista
Horário de funcionamento: todos os dias, das 11 às 24 horas.
Estacionamento: disponível no local.
São aceitos todos os cartões de débito e crédito.

Informou: CH2A Comunicação

Até o próximo post!

Vanda Meneguci

domingo, 6 de novembro de 2016

Se vamos de branco ou de tinto bem ficamos


Véspera de feriado no meio da semana? Então fui degustar vinhos com amigos. De praxe e para ficar democrático para todos os presentes, partimos sempre sob o consenso de cada qual levar uma garrafinha, assim não pesa para ninguém! Se vamos de branco ou de tinto bem ficamos, e ali tínhamos um rótulo branco e três tintos! Dos rótulos que provamos, achei dois muito legais, o primeiro, um branco Reserva com um maior percentual em seu corte na casta Riesling, o segundo, um típico do Veneto, 100% Corvina que eu simplesmente amei!

Vamos então para os vinhos?


1) SR Secret Reserve Wine Blend 2015
Produtor: Viña Santa Rita
Região: Vale Central, Chile
Uvas: 73,6% Riesling, 18,4% Viognier, 5% Chardonnay e 3% de Sauvignon Blanc

Análise organoléptica:
Cor: de cor amarelo palha brilhante.
Aromas: com um corte de uvas tão diversificado para um branco, surpreende porque possui mesmo a tipicidade de cada casta. Nos primeiros instantes em taça, evidenciou maça verde, pêssego e um floral delicado, e a tão presente nota de petróleo característica da riesling. Ao abrir em mais alguns instantes, surgiram as frutas tropicais como abacaxi e maracujá.
Boca: fresco, de boa acidez, média para baixa persistência, apresentou-se deliciosamente agradável ao degusta-lo puro, e também acompanhando um queijo Brie!

Preço médio: R$ 40,00


2) Scaia Corvina Veneto IGT 2013
Produtor: Tenuta San´t Antonio
Região: Veneto, Italia
Uvas: 100% Corvina

Análise organoléptica:
Cor: de cor vermelho rubi de média intensidade e brilhante.
Aromas: floral, com grande expresssão de violetas, frutas negras que remetem a ameixas e amoras, sem madeira.
Boca: frutado, de ótima intensidade, boa persistência em boca e equilíbrio bastante notável. Um vinho com toda a tipicidade de um bom vinho Corvina! Delicioso, e de ótima relação custo/benefício.
Seu charme está também na tampa de vidro, que foi uma grande surpresa para nós todos ao abrirmos a cápsula. 

Preço médio: R$ 60,00




    Até o próximo post!
    Vanda Meneguci

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Octavio Café abre inscrições para próxima turma do curso Coffe Lovers




O Octavio Café abre inscrições para o próximo Coffee Lovers, que será realizado no dia 30 de setembro, das 19 às 22 horas. O curso abordará desde a colheita dos grãos até a degustação do café e é indicado a todas as pessoas que apreciam a bebida.

Os temas possibilitarão aos participantes aprender técnicas para melhorar o paladar e o olfato; identificar o melhor café na gôndola do supermercado; conhecer o processo produtivo da semente à xícara; degustar cafés das espécies robusta e arábica de diferentes regiões produtoras; além de conhecer variados métodos de preparo, como Coador de Pano, Hario, Chemex, Clever, Aeropress, French Press, Siphon, Turco e Italiana.

O investimento é de R$ 250 e pode ser dividido em até cinco vezes no cartão de crédito. Inscrições e mais informações pelo telefone (11) 3074-0110 ou e-mail cursos@octaviocafe.com.






SERVIÇO

COFFEE LOVERS
Quando: 30 de setembro, sexta-feira, das 19h às 22h
Onde: Octavio Café - Av. Brigadeiro Faria Lima, 2996
Valor: R$ 250,00 por pessoa; pagamento no ato da inscrição (pode ser parcelado em até 5 vezes no cartão de crédito)
Vagas: máximo de 15 pessoas por turma


Sobre o Octavio Café: Localizado no coração da avenida Faria Lima, o Octavio Café, considerado um templo do café e a maior cafeteria da América Latina, proporciona aos clientes uma experiência sensorial única e a imersão no mundo do café. É o único do País a servir mais de 15 métodos de preparo diferentes. Moderno e sofisticado, possui amplo cardápio, com opções de café da manhã, almoço, petiscos para o happy hour e jantar, sem contar a vasta carta de bebidas e uma boutique com utensílios e cafés especiais da marca, 100% brasileira. A qualidade dos produtos vem da excelência das etapas da produção em suas seis fazendas, localizadas na região da Alta Mogiana, interior de São Paulo, que exportam para mais de 20 países. O Octavio Café oferece diversos cursos na cafeteria e também em suas fazendas, a profissionais e apaixonados por café e possui três salas para reuniões e treinamentos, além dos espaços “Latte" e “Deck” para grandes eventos.

GRUPO SOLPANAMBY: O GRUPO SOLPANAMBY tem sua origem da visão empreendedora do seu fundador, Orestes Quercia, em 1956. Hoje o grupo atua nos segmentos de agronegócios (O´Coffee e Octavio Café), comunicação (DCI, NOVABRASIL FM, Rádio Central AM e TVB) e no segmento imobiliário (Panamby, Panamby Incorp e a rede de Shopping Centers Jaraguá). A preocupação do grupo com a sustentabilidade está presente em todas as suas áreas de atuação, indo além do empenho, transparência e solidez. Com a visão de ser o grupo empresarial familiar brasileiro mais rentável e confiável nos segmentos em que atua, o GRUPO SOLPANAMBY vem se destacando cada vez mais no mercado, pela atuação consistente e excelência em seus produtos e serviços. O DNA do grupo, pode ser visto na habilidade desta família empresária que busca resultados sustentáveis em diferentes negócios e se pauta no respeito e na valorização das pessoas. O grupo é flexível para avaliar novas oportunidades, acredita em meritocracia e valoriza o talento e as relações duradouras.  Para saber mais, acesse www.gruposolpanamby.com.br.

Informou: Approach Comunicação

Informações para a imprensa
Approach Comunicação - (11) 3846-5787
Néliane Simioni
neliane.simioni@approach.com.br / ramal 12
Daniela Bertoldo
daniela.bertoldo@approach.com.br / ramal 18

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Vinho na Vila encerra a sua 1ª edição deixando um gostinho de quero mais

Que pena! Que pena mesmo ter acabado os três dias do Vinho na Vila, que aconteceu entre os dias 05 a 07 de agosto no Armazém da Cidade, em São Paulo Capital, e o que eu posso dizer é que "o Vinho na Vila encerra a sua 1ª edição deixando um gostinho de quero mais! Sem os sincretismos vinílicos, e sem a intervenção de enochatices à parte, o evento teve a proposta única de democratizar o acesso do consumidor de vinhos ao vinho, e com mais um adendo, Nacionais, porque o Brasil produz vinhos excepcionais também, e o lugar escolhido não poderia ter sido melhor, a Vila Madalena, o bairro que para mim, é o mais boêmio e cultural da cidade. Ali, todos os presentes ficaram à vontade, passeando nas ruas, escutando boa música, vendo pessoas circulantes e felizes, fazendo inúmeras selfies na escadaria e no Beco do Batman, logo ali, ao lado de tudo. Tudo muito bom mesmo! Foi uma grande iniciativa e de surpreendente adesão, idealizados por pessoas que hoje constroem um cenário diferente, trazendo leveza e simplicidade ao dito "mundo dos vinhos". Larissa Fin e Silvia Mascella Rosa,- a primeira, enóloga e produtora dos vinhos Fin, a segunda, Sommelière profissional e curadora do evento - só podem receber muitos aplausos, acho mesmo que elas devem, junto com toda equipe organizadora, já pensar em uma nova edição rapidinho, rapidinho para a gente curtir muito.

Aproveitando o domingo no Vinho na Vila, o que eu vi e bebi. In vino veritas. Andiamo via!



E hoje foi dia mesmo de se divertir, de estar entre bons amigos, aproveitar o evento e experimentar bons vinhos. O evento dava a possibilidade de degustar os vinhos apresentados pelos produtores, como também em adquiri-los na compra de garrafa, o que para nós, que estávamos em três, foi bem atrativo. Como o domingo estava friozinho, decidimos por rótulos tintos, e não é que já iniciamos sendo presenteados pelo Fin Ancelotta Reserva do Produtor ? Um tinto encorpado, com aromas de frutas vermelhas escuras e notas de tosta, e de grande elegância em boca, não é à toa que foi eleito como o melhor vinho recebendo medalha de ouro no The Best of Wine Weekend 2016. Depois desse grande vinho quisemos perpetuar a tarde agradável com mais um vinho fantástico do mesmo produtor, o qual já é bem conhecido por mim Fin Tannat, rótulo de grande estrutura porém de taninos fáceis de beber. A tarde foi da uva Ancellota e Dal Pizzol Ancellota foi uma excelente surpresa, encorpado, com aromas de frutas maduras, couro e especiarias, delicioso em boca, com boa persistência e harmonia. Entre os estandes de alguns produtores presentes, estava a Red Buteco, um buteco de vinhos inaugurado recentemente na Vila Madalena. Me chamou a atenção por ter ali um vinho mineiro de rótulo lindo! Dom Minas Syrah, de Cordislândia, Minas Gerais. Tem uma leve maturação em madeira, prevalecendo um estilo jovial, com muita fruta como amoras, especiarias, e notas de fumo. Delicioso, de rótulo lindo e atrativo. Luiz Porto Vinhos Finos, guardem bem esse nome, do produtor do Dom Minas Syrah, e foi - me apresentado pelo Danilo, que trabalha na Red Buteco, este que é mais um lugar para se conhecer o qual já está na minha lista. E para finalizar a noite, optamos por comprar o Tempos Cabernet Sauvignon, da Vinícola Góes, um vinho de entrada, jovem e bem honesto na sua relação custo benefício. Justíssimo!

Até o próximo post, até o próximo Vinho na Vila!
Vanda Meneguci